HISTÓRIA DO CONSULADO GERAL DA RÚSSIA

NO RIO DE JANEIRO

É bem sabido que relações diplomáticas oficiais entre a Rússia e o Brasil foram estabelecidas em 1828. É notável que о Brasil foi o primeiro país latinoamericano reconhecido pela Rússia. Relações russo-brasileiras percorreram um processo longo e difícil que incluiu contatos políticos, comerciais, culturais e científicos. 

Em 30 de julho de 2011 se completaram 200 anos desde o estabelecimento do Consulado Geral da Rússia no Rio de Janeiro, que foi o primeiro não só no Brasil, mas em toda América Latina.

A história testemunha o seguinte: em 1807, salvando se da invasão das tropas de Napoleão, o Príncipe Regente de Portugal João fugiu para o Brasil. A capital de Portugal, foi transferida temporariamente para o Rio de Janeiro. Alguns anos mais tarde, em julho de 1811, por decreto do Imperador Russo Alexandre I Duque von der Palen foi nomeado para a Corte Portuguesa no Rio de Janeiro como enviado especial (Ministro Plenipotenciário) russo.

Dando um valor significativo ao desenvolvimento das relações comerciais com o Brasil, o governo russo, segundo fontes do Arquivo da Política Externa do Império Russo, decidiu inaugurar o Consulado Geral no Rio de Janeiro. Para o cargo de Cônsul e Vice-Cônsul foram nomeados irmãos Ksaveriy e Michael Labenskiy que chegaram ao Brasil antes da missão imperial encabeçada pelo Duque von der Palen e dessa maneira se tornaram os primeiros representantes oficiais russos no Rio de Janeiro.

Vale destacar que a instrução do Colégio Estadual dos Negócios Estrangeiros da Rússia editada no dia 11 de Agosto orientou o Cônsul Geral K.I.Labenskiy contribuir por todos os meios para o desenvolvimento do comércio russo-brasileiro, explorar as possibilidades do mercado brasileiro e a demanda por bens tradicionais russos.

Deste modo, a criação do primeiro consulado russo no Rio de Janeiro em Julho de 1811 pode ser considerada como um passo inicial e importante no processo da formação das relações russo-brasileiras.

Sendo o centro do Império Português, o Brasil permaneceu até 1821. Em abril de 1821 em conexão com os acontecimentos revolucionários em Portugal a pedido das Cortes Portuguesas o Rei João VI partiu do Rio de Janeiro e retornou a Lisboa, deixando seu filho Pedro como regente do Brasil. Em abril de 1821 a missão russa mudou-se a Lisboa também. Desde a sua saida do Rio de Janeiro até novembro de 1827 a Rússia e o Brasil mantinham relações somente consulares. Além do Consulado Geral no Rio de Janeiro neste período os consulados nas províncias de Pernambuco e Bahia funcionavam como os extranumerários. 

O papel importante no desenvolvimento das relações russo-brasileiras e no estudo do Brasil foi desempenhado pelo Georg von Langsdorff, que chegou ao Rio de Janeiro como o Cônsul Geral da Rússia em 1812. Em 1821-1828 ele realizou uma grande expedição de reconhecimento do interior do Brasil. Cientistas, botânicos, naturalistas fizeram parte desssa expedição, que em oito anos, cruzou o pais, partindo da Fazenda Mandioca, no Rio de Janeiro, e chegando até Belém, no Pará. O resultado da expedição foi a produção de mais de duas mil páginas de anotações manuscritas, além de diários, desenhos, aquarelas e registros cartográficos. Essa foi internacionalmente considerada como uma das mais importantes expedições científicas do século XIX.

HISTÓRIA MODERNA 

DO CONSULADO GERAL DA RÚSSIA NO RIO DE JANEIRO  

No que diz respeito á história contemporânea das relações russo-brasileiras, a nossa representação consular no Rio de Janeiro foi inaugurada em 1973. A especificidade da agência consular foi o fato de que agência funcionava em composição da representação comercial e sua jurisdição estendia a cidade e o estado do Rio de Janeiro.

A fim de levar o nível da representação consular em conformidade com o volume crescente e o caráter intenso das relações em outubro de 1990 os governos de ambos os países chegaram a um acordo sobre a transformação da agência consular no Consulado Geral. 

Desde aquela época os Cônsules Gerais do nosso país, no Rio de Janeiro foram: Yuri K.Chigvintsev (1991-1994) Boris I.Fesenko (1995-1998), Nikolay N. Bespalov (1998-2000), Anatoly A.Grachev (2000-2005), Alexei K.Labetskiy (2005-2010), Andrey V.Budaev (2010 – 2015), Vladimir G. Tokmakov (dezembro de 2015 – até agora).

O distrito consular do Consulado inclue 7 estados brasileiros: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas. 

Na etapa atual os nossos países são parceiros estratégicos, relações bilaterais tornaram-se mais intensas, diversificadas. Cooperação se desenvolve não apenas no formato bilateral, mas também multilateral, incluso BRICS.